Marina Camponês

Marina Camponês iniciou os seus estudos musicais na Sociedade Filarmónica 25Julho de Sta Margarida do Arrabal aos 12 anos de idade. Mais tarde é admitida no Orfeão de Leiria na classe de João Pedro Fonseca onde foi laureada por diversas vezes no concurso “O Melhor Aluno”.

Posteriormente trabalhou em master classes com Vasco Gouveia, Sandra Pina, Averil Williams, Olavo Barros, Nuno Inácio, Sophie Pérrier, Trevor Wye, Claudio Arimany, William Bennett, Jacques Zoon, Robert Winn, Vicens Prats, entre outros.
Colabora regularmente com a Orquestra de Câmara Portuguesa, Sinfonietta de Lisboa, Camerata Amicis, Orquestra Metropolitana de Lisboa e Orquestra Gulbenkian.

É membro do ensemble de música contemporânea Lisbon Ensemble 20.21 com o qual participou no Festival Musica Viva, na temporada 2009/2010 da Fundação C.Gulbenkian, temporada de música dos Açores 2011 e festivais de música em Viseu e Salamanca. Apresentou-se em público com diversas formações de música de câmara e a solo em Lisboa, Porto e um pouco por todo o pais, onde se destacam o recital com o pianista Francisco Sassetti na Casa da Música do Porto e os recitais com a cravista Joana Bagulho no Festival CisterMusica 2011 e no programa Concerto Aberto da programação da Antena 2 em 2012, transmitido em directo.

Concluiu o bacharelato na Escola Superior de Música de Lisboa no ano de 2007 na classe de flauta de Anthony Pringsheim e música de câmara nas classes de Olga Prats e Nuno Inácio. Concluiu em 2009 a licenciatura na Academia Nacional Superior de Orquestra na Classe de Flauta de Nuno Inácio, tendo como nota de exame final 19 valores.

Concluiu o mestrado em Ensino da Música na Academia Nacional Superior de Orquestra em parceria com a Universidade Lusíada tendo como nota de exame final de flauta transversal 19 valores. Frequentou em 2015/2016 a pós-graduação em flauta transversal da Escola Superior de Música da Catalunha (ESMUC) na classe do professor Vicens Prats, solista da Orquestra de Paris.

Lecciona flauta transversal e música de câmara na Escola Profissional da Metropoliatana , Escola de Música Nossa Senhora do Cabo e Academia de Música de Lisboa.
Foi professora convidada no projecto OCP2 e JOP organizado pela Orquestra de Câmara Portuguesa em 2013 e 2014, no Estágio Nacional de Orquestra de Sopros de Portel de 2011 a 2014 e 2017, nas Jornadas de Música de Mafra 2015, no Ciclo de Masterclasses EPABI 2016 (Covilhã) e no I Ciclo de Masterclasses no Orfeão de Leiria (2017).

Conta com alunos laureados nos concursos nacionais Prémio Bomtempo, Paços Premium, Concurso de Flauta da EMNSC e Concurso Cultivarte.
Foi laureada com o terceiro prémio no 18o Concurso de Interpretação do Estoril (2016). Obteve o primeiro prémio no concurso ‘’Prémio Jovens Músicos 2010’’ na categoria de flauta transversal. Apresentou-se como solista com a Orquestra Gulbenkian e Orquestra Metropolitana de Lisboa.